Edir Macedo fraudou registro do próprio filho adotivo Edir Macedo fraudou registro do próprio filho adotivo
O que se pode esperar do comportamento de um líder religioso que tem quase dez milhões de seguidores em todo o planeta ? No... Edir Macedo fraudou registro do próprio filho adotivo

O que se pode esperar do comportamento de um líder religioso que tem quase dez milhões de seguidores em todo o planeta ? No mínimo, que seja decoroso. E que viva dentro dos limites éticos e morais que sua própria religião impõe aos fiéis.Pois este definitivamente não é o caso de  Edir Macedo Bezerra, o chefe máximo da Igreja Universal do Reino de Deus.

Nos últimos dias, graças ao esforço de um  conjunto de jornalistas investigativos que se espalham por três continentes, a TVI de Portugal,  o Blog do Pannunzio e o consórcio The universal Truth conseguiram esquadrinhar a biografia do “Bispo”, que é como o papa da IURD gostar de ser chamado. O que descobrimos é capaz de fazer corar qualquer pessoa com um mínimo de dignidade, valor que o presidente da Universal do Reino de Deus parece desconhecer.

Além de ser acusado de forjar processos de adoção em Portugal e de ter comprado títulos falsos de universidades que não existem para ornar um curriculum acadêmico mentiroso, agora descobrimos que ele fraudou o próprio registro de nascimento de seu filho adotivo Moisés. É o que você vai poder constatar nas próximas linhas deste texto. Sim, a vida de Edir Macedo é feita de uma sucessão de fraudes e mentiras capazes de colocar em dúvida não apenas seu caráter, mas também sua saúde mental.

O Deus da IURD e seus segredos  mal-guardados

A série O Segredo dos Deuses, veiculada em dezembro de 2017 pela TVI de Lisboa, revelou que Edir Macedo se valeu de todo tipo de estratagema  ilegal para que suas filhas conseguissem adotar crianças bonitas e bem-nutridas em Portugal. As mães biológicas dessas crianças viviam  em estado de vulnerabilidade social plena, e as confiaram temporariamente a um lar de adoção mantido pela IURD no bairro de Camarate.

Mas o bispo chegou antes que elas conseguissem resolver os problemas que as afastaram dos filhos e confiscou as crianças, apesar dessas mães denunciarem de maneira contundente que foram roubadas n oque tinham de masi precioso — seus rebentos.  Eles foram adotados em processos absurdamente anômalos. A filha mais não tinha idade nem residência em Portugal para pleitear a adoção. Edir Macedo nomeou uma mãe laranja, sua própria secretária, que se apresentou à Justiça portuguesa como candidata à adoção. E levou de baciada três bebês que não  estavam ali para serem doados a ninguém — a mãe assegura que eles lhe foram roubados, sem nenhuma compaixão. Um deles foi rejeitado. Acabou sendo empurrado para o bispo Romualdo Panceiro e sua mulher Márcia, numa história cujo ponto final foi uma tristíssima trag~edia.

A filha  mais velha, que também não tinha residência  fixa em Portugal, conseguiu adotar uma criança em prazo  recorde. Nenhum casal, natural de Portugal ou estrangeiro, jamais conseguiu tanta celeridade do Judiciário português. Em um País onde a adoção leva em média 3 longos anos, para a filha de Edir Macedo não foram necessários mais do que alguns meses.

Muitas outras crianças saíram do Lar da Uinversal em Camarate para a casa de pastores e bispos da IURD. As investigações da TVI descobriram ao menos 9 nessa condição. Mas jã se sabe que ao menos 26 outras tiveram destino semelhante. E indícios apontam no sentido de que o número pode ultrapassar os 60 casos.

O que não se sabia ainda é que a gênese das fraudes perpetradas pelo poderoso chefão da Igreja Universal teve seu início muito antes, precisamente em meados de novembro de 1985, ano em que Edir Macedo e sua mulher, Dona Estér,  decidiram ir ao Décimo-Primeiro Cartório do Registro Civil e prestar uma declaração falsa do nascimento de Moisés. Filho biológico da mãe solteira Rosemere Silva, o menino saiu do cartório registrado como filho natural de Edir Macedo e sua mulher.

Cinco meses antes

Rosemere é uma muher criada com o mínimo que jamais teve uma chance na vida. Aos doze anos, ela conheceu um homem de 54, com quem passou a viver junto num exíguio

Fabio Pannunzio

  • Mario Albuquerque

    Friday April 27th, 2018 #1 Author

    Antes de mais sinceros parabéns ao consorcio, e em particular ao Fábio pelo desassombro perante o poder dessa organização de malfeitores que dá pelo nome de IURD.
    Em frente!
    Que cegueira é esta que tolda as pessoas perante um abutre como Edir Macedo? Exige tudo aos que nada têm! Que igreja é essa?

    Reply

  • Charles

    Saturday April 28th, 2018 #2 Author

    Que bom que foi adotado se nao estaria na mesma miseria que a mae provavelmente nas drogas ou morto

    Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *