As vigarices acadêmicas do bispo Edir Macedo As vigarices acadêmicas do bispo Edir Macedo
  Por Fábio Pannunzio, no Blog do Pannunzio Edir Macedo parece ter muito orgulho da coleção de títulos acadêmicos que ostenta. Ele os utiliza... As vigarices acadêmicas do bispo Edir Macedo

 

Por Fábio Pannunzio, no Blog do Pannunzio

Edir Macedo parece ter muito orgulho da coleção de títulos acadêmicos que ostenta. Ele os utiliza para  impressionar  ou exigir respeito de certos interlocutores. Menções a diplomas de bacharel, mestre  e doutor em teologia estão por todos os lados — no site da IURD, nos livros biográficos e em documentos que seus advogados produzem para intimidar jornalistas.

Na notificação extrajudicial em que comunicou que me processaria por ter compartilhado no meu perfil do Facebook links da série O Segredo dos Deuses, da TVI de Portugal, seus advogados gastaram um parágrafo inteiro para enumerar os feitos acadêmicos do Bispo, como se pode ver na imagem que abre este post. As mesmas referências estão em todos os livros dele.

Eles afirmam que Edir Macedo é “um dos líderes evangélicos mais conceituados e reconhecidos no mundo, graduado pela Faculdade de Teologia Evangélica do Seminário Unido e pela Faculdade de Educação Teológica no Estado de São Paulo (Fatebom), Mestre em Ciências Teológicas na Federación de Entidades Religiosas Evangélicas de España (FEREDE) e Doutor em Teologia e filosofia Cristã”.

Nas fotos em sua biografia, apenas uma menção a diploma — não numa faculdade, e sim numa igreja evangélica

Dois bacharelados, mestrado e doutorado em uma instituição estrangeira. Em outras fontes há também referência a um título de doutor honoris causa sem mencionar de que instituição. Como ninguém nunca se interessou em checar seu curriculum,  Edir Macedo impressionou muita gente ao longo dos últimos 30 anos.

Só que os títulos são falsos. Um dos diplomas pode inclusive ser comprado na internet de uma entidade fantasma por apenas 200 reais.

Nenhuma das instituições elencadas pelo papa da Igreja universal do Reino de Deus é reconhecida por órgãos governamentais como o Ministério da Educação brasileiro ou seu congênere espanhol.

Também é falsa a afirmação de que ele tem  títulos de mestre e doutor expedidos por instituições acadêmicas conveniadas à Federação de Entidades Religiosas Evangélicas da Espanha, como se verá adiante.

Mas os diplomas de araque já valeram ao capo da IURD ao menos um privilégio legal reservado apenas aos que têm curso superior completo no Brasil. Quando foi preso, em 1992, Edir Macedo usou o ‘diploma’ de uma das faculdades  que diz ter cursado  para conseguir permanecer  11 dias em uma cela especial.

A prisão foi noticiada na edição de 30 de maio de 1992 da Revista Veja. Conforme a principal revista semanal  brasileira, Edir Macedo só conseguiu ficar numa cela especial do 91º Distrito Policial de São Paulo porque “alegou ter concluído um curso especial em teologia”.

Alguns dias depois, o bacharelado fake começou a ruir. ‘Veja’ registra que “a polícia descobriu que o diploma do bispo pode não ser reconhecido pelo Ministério da Educação e as mordomias começaram a minguar“, tendo sido cogitada inclusive sua transferência para uma cela comum (clique na imagem ao lado para ampliar o recorte).

Um diploma por R$ 200

O Blog do Pannunzio fez uma checagem completa dessas instituições em que o chefe da IURD diz ter estudado. E concluiu que as faculdades indicadas por Edir Macedo são apenas caça-níqueis mantidos por estelionatários, como a tal Fatebom, ou espeluncas que até hoje vendem descaradamente diplomas pela internet, caso da Faculdade de Teologia do Seminário Unido.

A Faculdade do Seminário Unido, que diz ter mais de cem anos de existência, é, na verdade, um site que oferece diplomas para espertalhões que querem obter um título acadêmico sem se dar ao trabalho de fazer um curso superior.

Um título de graduação igual ao de Edir Macedo pode ser comprado ainda hoje pela bagatela de  R$ 200,00. Se você quiser iniciar uma carreira acadêmica idêntica à do chefão da IURD, comece clicando aqui para acessar o site.

O site da Faculdade do Seminário Unidos: diploma por R$ 200,00

O interessado não precisará perder horas a frequentar salas de aula, estudar, ler, pesquisar nem produzir teses e dissertações. O único trabalho será o de preencher um formulário informando seus dados pessoais, dar o número do cartão  de crédito e aguardar o envio do diploma.

O Blog do Pannunzio fez um vídeo tutorial com o objetivo de demonstrar a fraude e impedir que esse registro  se perca caso o site saia do ar. Sugiro a você que assista antes  de prosseguir com a leitura. O vídeo tem apenas quatro minutos.

O Ministério da Educação confirmou que a Faculdade do Seminário Unido nunca teve autorização para ministrar cursos superiores, muito menos para emitir diplomas. E não apenas ela. De acordo com a assessoria de imprensa do MEC, Fatebom, Seminário Unido e FATEBOV  “não figuram como Instituição de Educação Superior e não possuem credenciamento junto ao Ministério da Educação para ofertar cursos de nível superior. Deste modo, não são, de fato, Instituições de Ensino Superior “.

Os certificados eventualmente expedidos por essas falsas faculdade não servem como prova de grau acadêmico e muito menos poderiam assegurar o direito a cela especial — nem o prosseguimento na carreira acadêmica em cursos de pós-graduação. “É vedada à entidade ofertante a emissão de diplomas de curso superior ou de certificado de conclusão de pós-graduação lato sensu”, informa o MEC.

Vamos relembrar o que afirmam os advogados do Bispo, seus biógrafos e suas obras: Edir Macedo é “um dos líderes evangélicos mais conceituados e reconhecidos no mundo, graduado pela Faculdade de Teologia Evangélica do Seminário Unido e pela Faculdade de Educação Teológica no Estado de São Paulo (Fatebom), …

 Não seria necessário nem recorrer ao MEC para entender que os títulos são uma fabulação do Bispo. Uma  consulta ao Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda basta para revelar que a Faculdade do Seminário Unido não é uma instituição de ensino, muito menos de ensino superior. Ela foi registrada como uma “associação para fins culturais”, como  se pode ver na reprodução ao lado (clique para ampliar).

Para afastar qualquer dúvida, fui ao Rio de Janeiro para conhecer o prédio onde ela está instalada. O prédio está caindo aos pedaços. Apenas o térreo e o primeiro pavimento estão ocupados. O segundo andar e a laje parecem ter sido abandonados hã muito tempo.

No primeiro andar funciona uma espécie de oficina de reforma de móveis. Algumas das salas parecem servir como residência coletiva. No térreo há um salão onde está templo  com bancos para cerca de 50 pessoas.

Se você quer saber como é a Faculdade do Seminário Unido por dentro, assista ao vídeo da minha visita.

A estelionatária  FATEBOM

A FATEBOM — Faculdade de Educação Teológica no Estado de São Paulo — é outra instituição fantasma cuja missão era aplicar um golpe clássico de estelionato em candidatos ao grau de bacharel-sem-faculdade.

Ela lesou ao menos 2,5 mil pessoas que tentaram comprar um título entre meados  dos 90 até o ano de 2010. Quem quiser saber a dimensão dos prejuízos provocados por essa empresa golpista só precisa digitar a sigla da instituição no Google para ter acesso a centenas de reclamações contra seu fundador, um pastor da Assembléia de Deus chamado Domingos Dias Ferreira. Para facilitar a sua vida, aqui está o link para esta consulta — basta clicar para conferir.

Domingos Ferreira morreu em 2010. Na época, enfrentava dezenas de processos de pessoas que pagaram até R$ 18 mil por um diploma falso de bacharel, mestre ou doutor. Ele prometia certificados reconhecidos pelo MEC e pela CAPES, mas jamais entregou  o que vendeu.

O bispo Edir Macedo é um dos poucos ex-alunos da FATEBOM que conseguiram obter o diploma, esse mesmo que ostenta com tanto zelo entre os penduricalhos juntados ao seu curriculum acadêmico de mentirinha. As poucas vítimas que conseguiram um certificado, receberam um ‘diploma’ de outra escola fantasma, a  Faculdade de Teologia de Boa Vista (FATEBOV). Ou seja: o sujeito se matriculava em uma faculdade e recebia o diploma de outra.

O sistema E-MEC, onde pode ser consultada a relação de cursos autorizados pelo Ministério da Educação, não registra a existência de nenhuma das faculdades golpistas em que Edir Macedo diz ter feito o bacharelado em Teologia.

Desta forma, não resta dúvida de que os diplomas que ele ostenta não passam de fraudes e falsificações . Se você está entre os leitores mais exigente de comprovação documental,  pode ler a íntegra do desmentido feito pela Assessoria de Imprensa do MEC clicando na imagem ao lado.

É provável que nem o próprio fundador da IURD tenha dado qualquer importância aos títulos da FATEBOM . O diploma que lhe tirou da ala destinada aos presos comuns estava perdido em meio a papéis sem importância que vinham sendo amontoados em uma sala da antiga Rádio Copacabana, no Rio de janeiro.

Quem o localizou  foi o advogado João Donizetti de Almeida, que trabalhava no departamento imobiliário da IURD no início dos anos 90. Ele contou ao Blog do Pannunzio que “ninguém, nem o bispo Macedo, sabia onde estava e muito menos para que servia aquele papel”.

João Donizetti revelou que se pôs a vasculhar os arquivos do bispo porque “alguém falou que ele tinha  diploma de curso superior”. Localizado, o certificado falso terminou por ajudar Edir Macedo a montar seu home-office carcerário, de onde despachava e trabalhava como se não estivesse preso em 1992.

Doutor Trambique

Constatadas as falsidades na declaração de seus graus de bacharel, é lícito e até necessário indagar como foi que Edir Macedo obteve os títulos de mestre e doutor que afirma ter. Como todos sabem, a graduação é uma pré-condição para a matrícula em cursos de pós graduação.

Edir Macedo afirma que fez mestrado e doutorado por uma instituição espanhola chamada FEREDE (“Mestre em Ciências Teológicas na Federación de Entidades Religiosas Evangélicas de España (FEREDE) e Doutor em Teologia e filosofia Cristã”, diz seu curriculim).

Ocorre que a FEREDE não é uma instituição de ensino. É uma associação de igrejas evangélicas que atua em defesa dos interesses das denominações a ela afiliadas. Mal comparando, seria uma espécie de FIESP das igrejas evangélicas espanholas.

A FEREDE mantém convênios com cinco faculdades confessionais de boa reputação em seu país. Em  2011, a Federação e essas entidades conseguiram o reconhecimento oficial de 5 cursos de teologia. Mas nenhuma delas é mencionada pelo bispo-mór da IURD nem em seus livros, nem nas informações curriculares que ele usa para ilustrar notificações que envia a jornalistas.

É plausível que possa ter havido algum descuido na descrição do lugar onde ele teria feito seu mestrado  e doutorado? Não neste caso. Primeiro, porque nenhuma das instituições reconhecidas está habilitada a oferecer cursos de ao nível de doutorado.

O decreto que regulamentou os cursos de teologia na Espanha: 300 créditos obrigatórios

O Decreto Real que autorizou o funcionamento dos cursos é de 16 de novembro de 2011. De acordo com a norma,  Edir Macedo deveria tercursado previamente  240 créditos em disciplinas regulares da graduação e outros 60 ao longo do mestrado (“deberán acreditar una duración mínima de 240 créditos ECTS. Por su parte, la duración de los títulos de Máster de carácter teológico requiere una formación adicional a la anterior de al menos 60 créditos ECTS, debiendo acreditar en su conjunto una formación total de al menos 300 créditos ECTS).

 

Consultada pelo Blog do Pannunzio, a direção da FEREDE desmentiu de maneira cabal que Edir Macedo tenha qualquer título expedido pela Federação ou as cinco faculdades a ela vinculadas. “Habiendo consultado al Secretario Ejecutivo de FEREDE, le confirmamos que este señor que Ud. menciona no tiene estudios o aval de FEREDE ni tampoco de los centros que mencionan el Real Decreto del 2011“,  asseverou a direção da Federação de Entidades Religiosas Evangélicas da Espanha.

A federação também vai adotar medidas para impedir que Edir Macedo. “Desconocemos cómo este señor hace estas declaraciones y de nuevo le afirmamos que no ha estudiado con FEREDE, ni tiene su aval, ni con las cinco facultades mencionadas“, assegurou a direção da  FEREDE.

Portanto, nem bacharel, nem mestre e muito menos doutor. Edir Macedo não é nada disso. É apenas um autodidata ambicioso que, na ausência dos títulos que almeja, consegue dois diplomas sem fazer o mínimo esforço — e que, na ausência dessa possibilidade, simplesmente inventa títulos que não consegue obter nem mediante fraude.

De golpe em golpe, de truque em truque, Edir Macedo virou doutor em malandragem acadêmica — um autêntico Doutor Trambique sem freio, sem limite, sem fronteira para aquilo que deseja ter ou ostentar.

Não resta nenhuma dúvida nenhuma das trapaças de  Edir Macedo  para ilustrar um curriculum  que não tem,  impor um respeito acadêmico que não merece e tentar intimidar quem desafia suas bravatas, notificações e os advogados pagos para mentir em seu nome.

Este é o modus operandi do fundador da IURD. Se quer um título acadêmico, consegue-o numa instituição fajuta. Se quer outro ainda maior, inventa algo bem distante, fora do alcance e dos olhos de seus seguidores.

Se precisa de crianças para ter como netos, toma-os de mães vulneráveis que as confiaram ao abrigo de uma igreja, como mostrou a série de reportagens O Segredo dos Deuses.

Se for necessário separar irmãos para dar consequência aos seus caprichos, afronta a lei portuguesa, empurra os enjeitados para seus subordinados.

Se não quer se aborrecer com missionários que têm filhos, manda castrar o clero.

Se deseja ter um filho homem, aproveita-se da vulnerabilidade de uma mulher ultrajada e frauda o registro civil.

Se precisa afastar seus fiéis das redes sociais para que não vejam a sua verdadeira face, decreta um jejum eletrônico edulcorado com algum embuste baseado na Bíblia, livro que usa para suas conveniências, como se Deus fosse seu empregado.

O outro lado

A despeito da ameaça de me processar por supostamente não ter ouvido o outro lado, Edir Macedo e a IURD não responderam às mais de 100 perguntas que lhe foram encaminhadas nos últimos dias a respeito das denúncias que o Blog do Pannunzio, a TVI e o consórcio The Universal Truth vêm divulgando a respeito dele.

A assessoria de imprensa da IURD também deixou de responder a dois e-mails que enviei a eles tratando especificamente dos assuntos abordados neste post. Eles estão reproduzidos abaixo para que não reste dúvida sobre a minha intenção de ouví-los sobre todos esses problemas.

consulta_curriculum1
consulta_curriculum2

Íntegra dos documentos citados neste post:

Notificação extrajudicial em nome do próprio Edir Macedo com o aviso de que iria me processar:

notificação

Desmentido da FEREDE

FEREDE_Declaração

Desmentido do MEC

Desmentido_MEC

Decreto do Rei da Espanha – cursos FEREDE

FAREDE_decreto _reconhecimento_cursos

 

Fabio Pannunzio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *